«Apareceu-nos a antiga cerca dos monges beneditinos de Paço de Sousa, a uns 30 quilómetros do Porto... Em Abril do ano de 1943 tomei conta do espólio... logo a seguir, a parte mais alta da cerca, dezenas de pedreiros cantavam às pedras das casas em construção... Em Maio, chegam da Casa de Miranda do Corvo, três pioneiros da Obra: o António... o Amadeu... o Adolfo...»(Pai Américo)


As nossas CASAS - Encontre a informação que procura